segunda-feira, 21 de setembro de 2009

A Beleza do Amor


Hoje faz 46 anos.
Ele com 24 e ela com 18.

Tudo começou quando as espadas se cruzaram
no casamento de uma prima dela com um amigo dele.
Ele, diz ela hoje, estava "encomendado" para outra prima,
mas acabou mesmo olhando para ela,
que retribuiu vitoriosa.

Ele era cadete,
ela era estudante do científico.
Ele era carioca,
ela curitibana.

Namoraram entre as marchas dele,
que desviava o caminho da tropa
para passar na frente da casa dela,
e os pais dela, sempre vigilantes.

Namoraram durante 1 ano e noivaram.
Casaram 9 meses depois,
em 21 de Setembro de 1963.

Foram morar em Foz do Iguaçu,
em plena revolução de 64.
Ele no exército,
ela grávida.

Enfrentaram aranhas caranguejeiras gigantes,
um calor infernal,
noites de medo e de distância,
sem telefone fixo e muito menos celular!

Ela morria de saudades dos pais,
ele morria de preocupação por ela.
E os dois superaram,
porque ficaram juntos.

9 meses e 2 dias depois do casame
eu nasci em Curitiba,
para segurança de nós duas.
Depois da temporada na casa dos pais-avós,
voltamos, eu e ela, para os braços dele,
e para o fim de mundo que era Foz do Iguaçu.

Foram 4 anos entre cidades
e cuidados e muito amor.
Quando chegou o meu irmão,
o amor aumentou ainda mais.

Nós quatro construímos uma casa,
fizemos os jardins e a horta,
e ainda que as participações não tenham sido
todas com igual intensidade,
nós quatro amamos o resultado,
igualmente.

Ela foi lecionar na África,
ele deu o maior apoio.
Ele quis se reformar ainda jovem,
ela sempre foi o seu maior apoio.

Ela queria ser mestre e depois doutora,
ele deu a maior força,
e cuidou de nós para ela.
Ele queria ser psicanalista e estuda muito
ela deu toda a força.

Ela sonhava em conhecer o Havaí,
ele foi com ela.
Ele adora não viajar,
ela fica sempre com ele.

Os filhos casaram e sairam de casa,
eles ficaram em casa para acolher
a filha que voltou
e os netos que chegaram.

Os dois perderam os pais,
que tanto amavam.
Perderam algumas noites de sono,
algum dinheiro poupado,
poucas oportunidades,
as vezes a calma,
mas não se perderam um do outro,
e isto fez toda a diferença!

Também ganharam muitas coisas,
mas isso não é o mais importante.
O que vale mesmo,
é que ainda se amam e se respeitam,
e fazem planos juntos.

Hoje, 46 anos depois daquele dia
eu penso na enormidade da sorte que eu tive,
pois ainda que fosse possível escolher
entre todas as famílias do mundo,
eu escolheria a minha,
sem pestanejar!

Parabéns mãe e pai
Vocês são o meu maior orgulho!


Découvrez la playlist Amor avec Various Artists

17 comentários:

Luiz Borges disse...

Parabéns aos sogrinhos pelo aniversário de casamento, mas principalmente pelo melhor presente que pude ganhar deles, resultado desse casamento: A minha Elsa!
Parabéns aos pombinhos.

Ivo e Fátima disse...

Aninha

Que postagem mais linda - essa realmente retrata a maior beleza de todas as coisas - o amor que duas pessoas dividem entre si.

Mil beijos para você, milhares de beijos e abraços para teu pai e tua mãe, que se amarão por toda a eternidade.

Ivo

(não esqueça nos abraços no Gafa)

Ana Balbinot disse...

Olá Aninha,

Parabéns pela bela homenagem aos seus pais. Eles merecem e o mais emocionante é a forma como você expressa os sentimentos.
Mais uma vez parabéns.

Bjs
Eliane

Simone disse...

Querida Prima.
Amei a homenagem à Tia Vilma e ao Tio Ronaldo. Lindo texto, parabéns.
Como sempre, vc foi brilhante.
Beijos com saudades da prima Simo
Simone Camargo Dutra

Marisa Pimenta disse...

ossa Ana, se eu estivesse casada tb completaria 46 anos igual aos seus pais, mas não deu. Eu tb fui recém casada para Belém do Par´, pois meu marido era da Oficial da Aeronáutica. Emplena revolução não foi fácil, mas qdo fiquei grávida dois anos depois vim ter minha primeira filha no Rio, ainda bem! Parabéns pelo lindo texto e parabéns p os seus pais. Bjks

WAA - Wagner de Alcântara Aragão - Waguinho disse...

Que bonita - que beleza! - homenagem!!

Como está Brasília? Não quer um pouquinho da chuva daqui aí?

Zezi disse...

OI SIS,

Que linda a história de amor da sua família! Esse é o verdadeiro significado de tudo!
Parabéns pra eles e pra você também.
Bjs
Zezi

Rita Celina disse...

Aninha, norilha muito querida! Que linda a tua postagem sobre o amor de teus pais! Parabéns a esse casal maravilhoso, pelos 46 anos de união e de uma vida com todas as cores da felicidade ! Lendo o que escreveste sobre eles, percebi uma grande semelhança conosco, pois Deny e eu também somos parceiros em todos os momentos; e o amor,a fidelidade, o companheirismo, a alegria por estarmos juntos servem de motivação para continuarmos com uma vida ativa e ainda cheia de projetos.Parabéns a ti, minha querida, que soubeste descrever a beleza do amor da Vilma e do cel Ronaldo! Com carinho, Rita (a sogrinha).

Ana Balbinot disse...

Filósofo,
Como sempre, vc é o máximo! Tenho certeza de que estamos trilhando o mesmo caminho!
Beijos da sua Elsa

Ivinho,
Muito obrigada pelo carinho! Você e a Fátima também formam um casal lindo, apaixonado, um verdadeiro tributo ao amor!
Mil beijos para vocês dois

Tia Eliane,
Muito obrigada pelo comentário e volte sempre! Adorei receber sua visita!
Beijos

Simo,minha prima predileta!
Parabéns a você também pelo seu aniversário amanhã...é claro que eu vou ligar! Obrigada pelo comentário carinhoso!
Da prima também com saudades

Marisa,
Que delícia receber seu comentário!E parabéns a você também pela filha tão talentosa e querida!

Wagner!
Adorei seu comentário!Quanto à chuva, as mudanças climáticas estão operando por aqui também, e este é o setembro mais chuvoso de todos os tempos em Brasília...será que é influência dos curitibanos que estão por aqui? hehehehe!
Beijos e volte sempre

Sogrinha amada,
Muito obrigada pelo comentário! Vocês são um exemplo de vida para todos nós, que temos o privilégio de fazer parte da família!
Beijos da norilha

Anônimo disse...

Bom dia Ana,

Parabéns + uma vez pela beleza e sensibilidade!

Beijos

Rubens

Vivian disse...

É fato!!! Quem os conhece sabe do que se trata: um cede daqui, outo de lá, se acertam, se completam, e assim se passaram todos esses anos.
Somos testemunhas!!!!!
Bjos

Panda disse...

Que linda homenagem, Ana!

Me emocionei!!! Histórias de amor sempre me emocionam ;-)

Bjs

Strike disse...

Apos ler e reler percebi que temos algo em comum: o amor incondicional que temos por nossa família!
Nasci numa família maravilhosa também e não a trocaria por nada desse mundo. Só pediria a Deus que eles durassem a vida inteira, e que nunca precisássemos conviver com a dor da saudade ou a perda de alguém.
Linda homenagem, linda história de amor...
bjus

Ana Balbinot disse...

Xanda,
Eu também adoro histórias de amor como a dos meus pais, dos seus sogrinhos e a sua e do Bruno, que também é muito linda!
Beijos

Karlinha,
Adorei ler seu comentário aqui!Muito obrigada e venha sempre!
Beijos

Vivian e Rubens,
Vocês também são protagonistas desta história! Obrigada pelos comentários
Beijos

Diz disse...

Olá, obrigada vc pelo post sobre Chanel.
Sabe q meu pai era militar, morei em Ctba menina tb?
mas sou mais velha, depois de Ctba vivi no Rio e agora em Natal.
Meu pai foi p a reserva em 61, acho, faz tempo- já faleceu.
Bj Laura Diz, na verdade sou Elianne Diz de Abreu, laura eu criei aqui:)

Diz disse...

Tem comentários lá p vc.
Abs, Laura Diz

Love Your Homes disse...

Ana,
what a sweet lovestory of your parents, Wilma and Ronaldo.
I'm softhearted and just love family tales.

Miss my carioca life, long time since now.....maybe we'll make plans for the Olympics 2016.

Um beijo para vôce,
Ingela