sábado, 4 de junho de 2011

A Beleza da Cama - Auping

Ainda em crise de ciatalgia,
e de cama por causa dela,
é inevitável que eu pense em
camas, e quando se pensa em
cama, logo vem à mente a Ferrari
das camas, a cama Auping.
 
Fundada em 1888, a Auping notabilizou-se
na Europa por tratar o sono da mesma maneira
que os laboratórios médicos: como questão de saúde.
Cada peça desenvolvida na sede da empresa,
em Deventer, carrega orientações de ortopedistas,
psiquiatras, especialistas em luz, em cores,
em tecidos e, obviamente, designers – porque,
além de funcionais, os produtos precisam ser bonitos.

“Dormir é mais do que apagar a luz e fechar os olhos.
É tão importante quanto respirar.
Por isso, cuidamos de tudo para que este
momento seja perfeito”
afirma Japp Van der Voort,
gerente de exportação da Auping.



E , se as camas Auping são as Ferrari das camas,
a cama Royal é a Ferrari das Ferrari.
Preço: R$ 70.000,00. Sim, você não leu
errado e eu não digitei errado. É isso
mesmo, setenta mil reais.


Se você é uma pessoa normal,
está espantada se perguntando:
"o que pode ter uma cama para custar R$70 mil?"

Esta cama consumiu 5 anos de pesquisas
e hoje só é feita sob encomenda.
Cada peça é única e precisa ser construida
de acordo com o peso e a altura do comprador.
A supercama traz 4 motores em 4 pontos
da articulação: na cabeça, nas costas,
nos joelhos e nos pés. Tem também
um sensor que detecta quando a  (feliz)
pessoa sai da cama, e aquece o colchão
por 3 horas a 44 graus C.
Para quê?
Para secar o colchão e matar os ácaros.
Com este recurso ainda é possível
programar a cama para que ela fique
quentinha antes do (mega)
feliz proprietário ir dormir.
Você deve estar se perguntando: secar?
É. Secar. Porque você sua 350ml a
cada 8 horas de sono, ou o equivalente
a 1200 litros em 10 anos.
As camas Auping, com seu exclusivo
estrado em malha metálica é a que
oferece a melhor ventilação.
Ah,e  o colchão tem densidades
diferentes para a cabeça, quadril e pés.
Isso tudo multiplicado por dois,
para que marido e mulher não briguem
na hora de fazer os ajustes.
Cada um cuida do seu lado.
De tão perfeito, o produto recebeu a chancela
da família real holandesa e
foi batizado de Royal por conta disso.

Mas mais espantoso do que o custo
da Royal, é saber que, uma dentre as
6 lojas exclusivas no mundo, é 
aqui mesmo no Brasil, em São Paulo.
E aí, novamente espantadíssimo,
você deve estar se perguntando:
"Existe público no Brasil para comprar
uma cama com este preço?"
Pois saiba que existe sim.
Liliana Tuneau, a propietária da loja,
já comercializa as camas Auping
há 9 anos, na sua loja
Collectania e vende em média,
30 unidades por mês, nem todas de
R$ 70 mil (há modelos mais baratinhos,
de R$ 12 mil). Liliana gosta de dizer
que não vende camas e sim um
conceito de sono. Ok, agora entendemos...

Olhando isoladamente, a vinda a Auping
 com suas übber camas mega caras pode
parecer uma perigosa extravagância.
 Mas não é.
 O mercado brasileiro de decoração mostra
 um vigor de primeiro mundo, embora,
 ao contrário do setor de moda,
ainda não esteja acostumado com
grifes internacionais.
Contando apenas os projetos
 que passam pelos escritórios de
decoradores e arquitetos,
o setor movimenta R$ 20 bilhões por ano
 em produtos e serviços.
 “Somente em São Paulo existem 25 mil domicílios
 com renda familiar acima de R$ 50 mil mensais.
 Esse público consome bem quando
se trata de decoração e construção”,
 avalia Ricardo Botelho, consultor de marketing
 para o segmento de móveis.
E, do valor da cama, 80%
são impostos ( segundo Liliana).
Afinal, nós pobres mortais que
pagamos impostos, garantimos que
certos políticos possam 
 dormir em berço esplêndido.
E enquanto isso, eu e minha
ciatalgia, ficamos deitadinhas
na cama Ortobom comprada
há 5 anos , em 10 prestações...

Bom domingo!

Créditos:
Isto É Dinheiro
Auping

Découvrez la playlist Bed avec Mozart Baby Lullaby

4 comentários:

Beatriz disse...

Uau Ana, que cama é essa???
Certamente, com uma cama dessas, eu dormiria o sono dos anjos!!!
Beijinhos
Bia
www.biaviagemambiental.blogspot.com

Luiz Borges disse...

Super bacana, mas com esse preço bem que poderia ter capota e rodas para aproveitamento do conforto.
beijão
Filófofo-ainda-de-Pijama

Anônimo disse...

Aninha

Se não fossem camas (e outros mimos...) como essas, onde que os ultra-ricos iriam gastar o dinheiro deles?

E cá entre nós, duvido que elas sejam setenta mil reais mais confortáveis do que uma normal!

Beijos (no Gafa, abraços)

Ivo

Ana Balbinot disse...

Bia,
Pois é, parece que está é A cama mesmo! Adoraria dormir uma noite ao menos em uma dessas, só pra ver se vale tudo isso mesmo!
Beijos

Luiz,
É verdade! Ela custa mais do que muitos carros!
Beijos

Ivo,
Também não consigo imaginar que possa ser 70mil melhor do que uma boa cama normal! rsrsrsrs
Beijos nos 2