quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

A Beleza do Dia da Marmota

Todos os dias 02 de Fevereiro
a população de Punxsutawney, 
Pensilvânia,
se reune em festa para
saber a previsão do tempo
feita pelo seu metereologista mais famoso,
que não é uma pessoa, e sim
Phil, uma marmota.
Esta é uma tradição que vem das antigas
tribos germânicas da Europa, 
que eram muito ligadas à agricultura.
Acreditava-se que as marmotas 
sabiam da previsão do clima melhor que os humanos e, 
por isso, quando o inverno dava sinais de que ia terminar, 
os germânicos ficavam de olho nelas. 
 As marmotas hibernam o inverno todo e,
no começo de fevereiro, elas acordam pela primeira vez. 
Os germânicos sacaram que, 
se a marmota acorda, 
vai até a superfície
e volta para dormir mais um pouco, 
o inverno vai durar um pouco mais.
Se ela ficar por ali mesmo, 
quer dizer que a primavera vem chegando.

Punxsutawney é uma cidade repleta 
de imigrantes alemães que trouxeram essa tradição
  mas fizeram algo mais que observar marmotas.
 
Afinal, eles são norte-americanos
e não tem nada que ele curtam mais
que um bom espetáculo.
Por isso, eles criaram o Dia da Marmota, 
o Clube da Marmota, 
criaram uma marmota especialmente para isso
(o Phil, que dizem até ser imortal)
e um evento amplamente difundido e divulgado 
em que o país inteiro fica vendo qual será 
a previsão de Phil para o inverno.
Mas nada fez mais pela divulgação
do Dia da Marmota, 
do que o filme Groundhog Day
aqui traduzido para 
O Feitiço do Tempo
 
Estrelado por Bill Murray e Andy Mac Dowell
o filme conta a história de um repórter
arrogante e mal educado,
que é enviado à Punxsutawney
para fazer a cobertura do  Dia da Marmota ,
o que ele faz, muito contrariado,
 e não vê a hora de acabar a sua parte
e sair dali o mais rápido possível



Acontece que uma tempestade de neve fecha
as estradas e ele é obrigado a dormir
na pequena cidade.
Quando ele acorda as 6 horas da manhã 
do dia seguinte, ele descobre, apavorado,
que continua no mesmo dia 02 de Fevereiro.


E isso acontece todos os outros dias,
ficando o repórter numa espécie 
de prisão no tempo, em que ele
sabe exatamente tudo o que vai acontecer.


Inicialmente ele se aproveita das informações
privilegiadas para obter vantagens pessoais,
e satisfazer seu lado hedonista


além de tentar um romance com a 
sua colega que o tem em péssima conta,
mas, a medida em que os dias vão se repetindo
e os várias e erradas formas de abordagem
dele falham, começa a entender que precisa
mudar a sua postura perante a vida e 
reavaliar a sua conduta.


É uma comédia leve,
daquelas que a gente tem vontade de ver mais vezes
(eu já perdi a conta de quantas vezes assisti)
 
Mas, voltando ao Dia da Marmota,
Phil, no último dia 02 ,
quando saiu da toca não viu sua sombra.
Ou seja, mas 6 semanas de inverno!


Imagem do Estadao On Line

Créditos:

4 comentários:

Luiz Borges disse...

Elsa! Gostei muito da postagem e isso me deu uma idéia brilhante. E se a gente trouxesse a marmota para cá? Será que o inverno vinha junto e a gente ficaria na mesma anomalia temporal num inverno contínuo para fugir deste calor insuportável?
Beijão do teu
Filósofo-de-calção-de-banho

Ivo e Fátima disse...

Aninha

Não tenha dúvida que vai ter mais 6 semanas de inverno!

É só você ver a última postagem da Panda!

Beijos (no Gafa, abraços).

Ivo

Ana Balbinot disse...

Filósofo,
Realmente um pouquinho de frio por aqui nesses dias seria ótimo! O calor está mesmo insuportável!
Beijos

Ivinho,
Vou lá agora mesmo ver a última postagem da Panda e confirmar que no fim, as marmotas têm razão!
Beijos nos dois

Panda disse...

Pois é, Aninha, a marmota é muito sábia! Este inverno vai ser longo... e frio por aqui é o que não vai faltar nas próximas semanas!
Beijos beijos!!!