domingo, 18 de janeiro de 2009

A beleza e a linguagem dos Leques





The Lady with the Veil
Pintado por Alexander Roslin (1718-1793)
Óleo sobre tela 65 X 54 cm
National Museum, Stockholm

A linguagem do leque

No passado, os leques de mão não eram usados
apenas para refrescar , mas também, e talvez principalmente,
para transmitir furtivas mensagens de amor...
A linguagem do leque, que foi completamente esquecida
nesses tempos de ar condicionado, foi intensamente utilizada.
Saiba alguns dos códigos:
A moça dá uma saidinha rápida na sacada, lentamente se abana com seu leque e volta para dentro de casa, deixando a sacada.
O que ela quis dizer: "Não posso sair"
Mas se ela aparecer rapidamente na sacada, abanando-se excitadamente e rapidamente for para dentro de casa, está querendo dizer: "Vou sair logo."

Se descansar o leque nos lábios : "Não confio em você."

Abanando-se com a mão esquerda : "Não flerte com aquela mulher!"

Correndo os dedos pelas madeirinhas do leque: "Quero falar com você."



Lentamente abanando-se: "Não perca seu tempo, não ligo a mínima para você!"


Abanando-se rapidamente: "Eu amo você.

Mexendo no cabelo com o leque: "Não esqueça de mim..."

Passando o leque de uma mão para a outra: "Estou vendo você olhar para outra mulher!"

Dando batidinhas com o leque na palma da mão : "Ame-me."

Levando o leque fechado na mão esquerda: "Estou comprometida."
Levando o leque fechado na mão direita : "Estou louca por um compromisso!"
Fechando o leque rapida e impetuosamente: "Estou com ciúmes!"
Derrubando o leque: "Eu sou sua."
Descansando o leque sobre o coração : "Meu amor por você está me matando!"
Abrindo metade do leque sobre o rosto: "Estamos sendo observados."
Batendo com o leque em um objeto: "Estou impaciente"
Usando o leque para proteger a vista do sol: "Você é feio..."
Olhando a estampa do leque bem de pertinho: "Gosto de você"

Essa postagem foi inspirada na minha amiga Annelise
que é muito, muito chique e adora leques!


Que tal estes, Anne?
Os leques estão a venda aqui

10 comentários:

Love Your Homes disse...

Dear Ana, I love these fans and I am glad you have posted the painting of the beautiful Lady with the Veil.
The museum is close to me and this is one of my favourites.
The lady is the painter's wife Marie-Suzanne, they were both famous painters. Their lovestory was very strong, she died young of breastcancer....

Can make this one long, so I better stop here....

Abraco Ingela

Claudia Pimenta disse...

oi ana! sou apaixonada por leques... eles lembram a minha infância! linda seleção!!! bjs, querida!

Luiz Borges disse...

Gostei muito do leque da mão esquerda...
bjs
Filósofo de Pijama

Marisa Pimenta disse...

ana, achei super legal o seu post. Tive mãe e irmãs q não viviam sem leques. Adoravam e viviam se abanando, acho q até qdo não estava calor. Quase um vício. Eram leques lindos e ainda guardo alguns q foram delas e tb da minha avó. Nunca soube q o usassem p essas finalidades q vc postou, mas quem sabe? Adorei. Bjks

Anne disse...

Aninha,
Eu ameeeeiiiiiiiiiii! De extremo bom gosto e a homenagem me deixou envaidecida.
Um mais lindo que o outro, quer saber: "quero todos".
Não sabia de todas essas mensagens e como é interessante a maneira como se comunicavam.
Mais uma vez você se superou, parabéns!
Bjks,
Anne.

Marisa Pimenta disse...

Ana, passa lá no blog q tem um presentinho. Bjks

Marisa Pimenta disse...

Ana para pegar o selinho é só clicar nele e ele vai aparecer fora do blog, aí vc copia, ok? Bjks

Rita Celina disse...

Minha norilha querida! Como sempre, tuas postagens são muito interessantes e até novidades, pelo menos para mim, que não conhecia essa linguagem dos leques, embora minha mãe e minhas tias fizessem muito uso deles; mas talvez nem elas soubessem interpretar os gestos feitos com os "abanadores", como diversas pessoas assim os chamavam.Leques maravilhosos em tua postagem e linda a linguagem romântica que eles transmitiam.Beijos, com carinho, de tua sogrinha.

Daniel Lucio Oliveira de Souza disse...

Ana,

Não sabia que nossa amiga ANNELISE era adepta à 'linguagem do leque'!

Já sabemos o que presentea-la da proxima vez. A sutileza da Anne certamente combina com os leques.

Belo post.

Daniel, Dorinha e Mariana (+ de 6 kg)

Anônimo disse...

De Ana para Ana,
rs.. adorei a descoberta, gratíssma. Leques são além da paixão, hoje não são buscados porque são moda, costume ou utilitários tão somente. São reminescências... para quem quer que as tenha.