domingo, 29 de março de 2009

A beleza de Curitiba




blog curitiba

Curitiba tem


O marco zero - onde tudo começou,

Alguns museus a céu aberto,
como esses painéis do Poty atrás da Catedral

e outros a céu fechado mesmo,
como o Museu Alfredo Andersen,
o Museu do Expedicionário
(meio a céu aberto e meio a céu fechado) ,

o Museu da Imagem e do Som ,

o Museu do Automóvel ,

o Museu Paranaense ,

e o famoso museu Oscar Niemeyer
mais conhecido como museu do olho .
E para olhar bem a cidade,
tem o mirante da Torre da Telepar
hoje Brasil Telecom, que substituiu o

mirante da caixa d'água da Sanepar.
Curitiba tem também
lambrequins,

o Memorial Ucraniano ,


o Memorial da Cidade ,


o Memorial Árabe,
onde tem uma linda escultura
da minha amiga Nádia Kanawate
(onde anda você, Nádia? Estou com saudades!)

e o Memorial da Imigração Japonesa,

que fica na linda Praça do Japão,
Curitiba tem também Ipês Roxos

e ipês amarelos que na época da florada
(pouco antes da primavera)
deixam as ruas forradas de flores,

e Jacarandás-mimosos na Rua Mauá,
no Alto da Glória.

E por falar em ruas,
Curitiba tem a Moysés Marcondes,
que eu nunca encontro quando procuro,
a Padre Anchieta, com sua canaleta do expresso,


a tombada São Francisco ,

a Dep. Antônio Baby, onde era meu escritório e loja,
e que apareceria aqui se a foto
tivesse sido tirada um pouquinho mais à esquerda,
e que eu ainda teria, se não tivesse sido tão infeliz,
e aquela que não poderia faltar aqui,
a Rua Ubaldino do Amaral,
a rua que leva a todos os caminhos do Filósofo!
Tem também a famosa Rua 24 Horas,
hoje em reforma para se livrar do seu
lado Gotham City,
e a também famosa Rua das Flores,
antiga XV de Novembro,
aqui em momento (ic!) Gotham City ...
e aqui também!


Na Rua das Flores tem o bondinho,
onde as crianças ficavam desenhando
e cuidadas por monitoras,
enquanto as mães faziam compras.

E por falar em flores,
na Praça Garibaldi tem o relógio das flores

pertinho da Fonte da Memória

e onde acontece a feirinha de artesanato
no domingão curitibano,
com direito a chorinho ao vivo (ainda tem?)
e o melhor bolinho de bacalhau da cidade!
Ali pertinho tem as Ruínas de São Francisco,
cheias de lendas e mistérios, e onde eu fui
ver a passagem do cometa Haley
(de verdade!)


o Belvedere fica ali do lado, e é uma
gracinha da arquitetura em estilo Art Nouveau
assim como o Edifício do Paço Municipal

e o Portão do Passeio Público.


Perto do Paço Municipal tem o prédio do
Frischmanns, o Amigão (lembra?)
Frischmanns também é a Sinagoga
(e o laboratório da análises clínicas mais famoso
da cidade).

Curitiba tem também a Mesquita Imam Ali,

e a mais antiga igreja católica da cidade é a
Igreja da Ordem Terceira de São Francisco das Chagas
mais conhecida como
Igreja da Ordem ou Museu de Arte Sacra.
A Igreja dos Passarinhos é famosa
pelos passarinhos ,

e a de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro,
pelas novenas ,
e a do Rosário é a minha preferida,
e a Catedral Metropolitana é a mais importante de todas.

A Fonte de Jerusalém exalta a paz entre os povos
e os 3 anjos representam as 3 principais
religiões monoteístas:
a católica, judaica e muçulmana

Curitiba tem os Faróis do Saber,


e o Colégio Estadual onde muitas das nossas principais
inteligências estudaram,
e que era arquiinimigo do CEFET (onde eu nadava),
do Israelita e do Golfinho (onde eu nadava também)
nos esportes.

Tem também a Universidade Livre do Meio Ambiente,
que teve grandes contribuições da minha mãe,

e a Universidade Federal do Paraná,
que teve grandes contribuições da minha mãe e do meu pai.
Curitiba tem o Shopping Curitiba
(de más lembranças para mim),
o Shopping Crystal
(de más lembranças para o meu cartão de crédito)

e o mais antiguinho deles,
o Mueller de muitas lembranças!

Mas não se pode esquecer do Estação,
totalmente revitalizado e muito bonito!

Por falar em estação, Curitiba tem as Estações Tubo

e o Palácio Avenida,
das famosas apresentações do Coral das Crianças
no Natal Curitibano.

(Eu gostava mais quando era Bamerindus...)

Tem também o menos conhecido,mas mais bonito
Edifício Garcez , todo Art Deco, e pertencente
à família Hermes Macedo, que assim
como a Prosdócimo, dominou a cena dos
grandes Magazines daquela época longínqua
pré-shopping center...

A Curitiba da gastronomia tem Escargot com ervas
do Ille de France,

a cozinha de Celso Freire no Boulevard,

o charme romântico do Chalet Suisse,


e o velho e bom novo Madalosso,
o melhor de Santa Felicidade,
com suas asinhas ao alho e óleo, polenta
frita, frango prensado e macarrão de todos
os jeitos, acompanhados de radicci temperado com
vinagre de vinho tinto da colônia...

Há momentos e momentos, convenhamos!


E você sabe que está em Santa Felicidade,
quando passa pelo Portal,

onde tem uma das esculturas de João Turin,
o Tigre esmagando a Cobra.
(título inspirador!)



Tem outra escultura dele , Luar do Sertão,
na rótula em frente à Prefeitura Municipal



Voltando a falar de guloseimas,
Curitiba tem café da manhã (ou da tarde) na
simpática e bem decorada Prestinaria,

e na tradicionalíssima Confeitaria das Famílias
onde se comia a melhor bomba de creme do universo
pois era comprada pelo meu avô Rubica...

E por falar em avô, muito antes do Castelo do Batel
ser casa de eventos,antes mesmo de ser Canal 12,
meu avô Victor nos levava,
a mim e ao meu irmão, para vermos as decorações de Natal
das mansões do Batel, dentre elas,
as da família Hermes Macedo
das quais não encontrei imagens, que pena!
Curitiba tem o casario do São Francisco,


casinhas de madeira no Bacacheri,

a Casa Vermelha
(era Ferragens Hauer?)

Tem também a minha casinha vermelha,

a Casa Romário Martins,


a Casa dos Gerânios, vista aqui de um ângulo
totalmente inusitado,
e a casa mais importante de todas:
a casa dos meus pais.
Que não fica bem em Curitiba,
e que eu dizia ficar ali no finzinho do
Jardim Social quando eu queria impressionar
ou em Divinéia ( da novela Fogo sobre Terra)
quando queria escrachar!
Curitiba tem calçadas de paralelepípedos,
e sempre tem um solto, sob o qual a água
da chuva se acumula e quando você pisa
espirra na calça...

E lindas e lisas calçadas de mosaico português.
Da fase "arame"do nosso urbanista-mor,
Curitiba tem a Ópera de Arame
e o Jardim Botânico
(a Rua 24 horas também é dessa fase).



O nome desta escultura é "Mãe"

Curitiba é famosa pelos parques,

e antes do Barigui existir, meu pai nos levava
para passear no Parque da Barreirinha.

Hoje em dia, o Tanguá é o mais bonito,

o Bosque do Papa é o mais simpático
no São Lourenço tem
o Centro de Criatividade de Curitiba
onde graças aos esforços da minha mãe
eu aprendi a ser criativa com barro,
e um lago muito agradável para caminhar em volta.


O Bosque do Capão da Imbuia tem o Museu de
História Natural,

mas o parque curitibano por excelência,
é o Parque Barigui,
onde 10 entre 10 curitibanos vão
caminhar para manter a forma
ou para verem e serem vistos,
ou para soltarem os seus cachorros
(apesar da proibição)
ou para passearem na feira que estiver
acontecendo no Centro de Exposições,
ou para visitarem o jacaré, ou
tomarem um chopp ou para simplesmente
passar o tempo!
Para depois da balada, ou no domingo de manhã
tem o bar do alemão, no Largo da Ordem.

E o programa de sábado de manhã

é fazer compras e tomar café no
Mercado Municipal.
Curitiba também é famosa pelo Festival de Teatro
e agora tem o gigante Teatro Positivo

para concorrer com o Guairão
e o Guairinha das peças infantis da minha vida!


O Paiol é bem intimista,

e é meio assim, a cara de Curitiba,
que parece pertencer apenas
aos íntimos, mas que no fundo,
acolhe todo aquele que quiser ser
por ela acolhido de verdade!

Parabéns Curitiba
por seus 316 anos de vida!

Agradecimentos:
Circulando por Curitiba

36 comentários:

Luiz Borges disse...

Elsa!!! Que beleza de postagem. Fiquei com aquela vontade de irmos morar novamente em Curitiba. E você não esqueceu nem da minha Ubaldino do Amaral!!! Curitiba realmente é uma cidade para todos os dias da semana.
Um beijão do teu Filósofo-de-fatiota-de-aniversário.

Anônimo disse...

Nossa, Balbinot, comove este post. Está tudo lá, e teus comentários são tão pessoais, sensíveis. Muito bom. Cheguei a pegar a foto da praça do Japão para enviar para meus colegas no Japão.
Parabéns pela sensibilidade.
Arison.

Ivo e Fátima disse...

Oi Aninha

Difícil homenagem melhor à nossa cidade.

Sem mais palavras!

Beijos (No Gafa, abraços)

Ivo

Ana B. disse...

Arison,
Obrigadíssima pelo prestígio!
Fiquei super feliz com sua visita e comentário. Apareça sempre!

Ana B. disse...

Ivinho,
Noooossa! Fiquei emocionada!
Obrigada!
Beijos (em você E na Fátima)

Ana B. disse...

Filósofo,
Como eu poderia esquecer da velha e boa Ubaldino de todos os destinos? hahahahaha!
Beijos

Panda disse...

Ana, deu pra ver o Halley das ruínas? Eu não vi nada, mas lembro que esperei anciosa com luneta e tudo. Mas acho que dormi antes da hora... hehehe

Anônimo disse...

Ana,

Ninguém tem a sua sensibilidade ... lindo !
Te adoro!

Ana Paula

Rita Celina disse...

Aninha/Elsa muito querida!"Adotei" Curitiba como minha segunda cidade natal, pois morei lá, quando ainda não era tão evoluída e linda como agora, e fomos muito felizes, Deny, eu e três de nossos filhos, ainda bem pequenos.Já naquela época, adorávamos sair à noite em nosso Vanguard cinza, para ver a iluminação natalina das casas. Havia prêmios para as 3 melhores decorações. A da casa do Hermes Macedo era maravilhosa e "hors concours", pois seria sempre uma das vencedoras.Tenho saudade de ir a Curitiba e visitar tudo o que há de novo por lá e conviver um pouquinho com nossos amados netos Rodrigo e Carolina.Amei esta postagem!!! Tua sogrinha.

Anônimo disse...

BAAH ANEI! se superou heein, iehieuhuieh
nossa, gostei bastante, nem imaginava que nossa cidade era tudo isso! =D
eheuheihuee, parabens, tah cada veeeeez melhoor ;]
beeijos de sua ninei!
:*

Anônimo disse...

Para variar, não consegui comentar no blog... De qualquer forma, fica o registro: ficou bacana à beça, inclusive com as partes que trazem lembranças não tão boas. Mas elas fazem parte da vida e, querendo ou não, serviram de bons ensinamentos.Bjos Vivian

Anônimo disse...

Oi, Ana, achei muito linda a sua postagem sobre Curitiba..



Saber que tb fiz parte de sua história me deixou muito feliz! Tempos bons (rua Dep. Antônio Baby) que só voltam



Pela memória da gente...Obrigada...pelas boas lembranças...



Bjs Tania

Anônimo disse...

Oi, Ana, parabéns pelo blog. As fotografias estao lindas e tenho a impressao que o inventario dos munumentos foi realmente exaustivo.

Beijos,
Regina

Anônimo disse...

Querida Ana
Que beleza e quantas cores. Justamente, estou vindo da inauguração do
antigo Paço da Liberdade, ali, na Generoso Marques, o prédio que foi
Prefeitura e Museu. Não consegui aguentar a discurseira. O Senac
assumiu e vai botar coisas interessantes lá dentro. Hoje estaria vazio.
Nós, convidados, ficamos fora, sob toldos. O entorno está bonito e aquela
lado vai continuar a ser um dos meus passeios prediletos.
Regina vem em julho. Continuo cobrando a tua promessa.
Um beijo carinhoso para "ocêsdois" Thereza

Santa Paciência disse...

Parabéns!!!!!!! linda a postagem, fiquei mto orgulhosa!!!
ahhh, entre no site que fiz pra mãe: www.chapeuscuritiba.com.br

bjosss

Claudia Pimenta disse...

oi ana! post maravilhoso! ah, o brasil é lindo demais!!! e o rio, claro! qdo passar de novo pela cidade, avisa - quem sabe não nos conhecemos? vou adorar! bjs, querida!

Ana B. disse...

BALBI....NÃO ADIANTA POR MAIS Q EU INSISTA NÃO ENCONTRO UMA ÍDOLAAAA MELHOR PRA MIM......PENA QUE NÃO CONSIGUI DEIXAR RECADO NO BLOG....BJO RUBIA.

PS:UM DIA AINDA VAMOS TRABALHAR JUNTAS....

Daniel Lucio Oliveira de Souza disse...

Oi Ana!

Post de Curitiba (lindo) é sinal que seus dias de Brasilia já estão chegando no limite.
Lhe aguardamos para concluirmos
o post "A Beleza de Todos os Portos", cuja obra de estética e materialização só você é capaz de fazer.
abração!
Daniel, Drinha e Mariana

Anônimo disse...

Querida, que linda postagem no seu blog! Eu já sabia de sua sensibilidade e de tantas outras qualidades, mas estas fotos e seus comentários, muito me emocionaram!Continue com toda essa beleza!Beijos da tia Gilda

Ana B. disse...

Obrigada a todos pelos comentários carinhosos!
Vocês são a beleza deste blog!
Beijos

Luiz Borges disse...

Elsa...Além de bela, a vovó Curitiba é muito nostálgica por tudo o que ela representa para nós. Retorne logo da Capital do Brasil e venha para perto da capital de nossos corações.
Um beijo do saudoso Filósofo-de-Pijama.

PS. A Fluffy não está mais miando. Está resmungando. Deve ser saudade da mamãe.

Anônimo disse...

Aninha meu amor..... que email lindo.... o mais bonito de cwb que recebi até hoje..... ai amiga deu um aperto no coração quando vc comentou sobre algumas passagens.... shop. curitiba..... nosso escritório querido ......ai amiga algumas lojas que não existem..... credo a gente vai ficando mais velha e só percebe quando comentamos algumas coisas como estas neh... que coisa..... vou guardar este email e sempre que quiser recordar eu vou olhá-lo....... bjs isa

Bel disse...

Oi Aninha!!!
Parabéns pela linda postagem. Nem preciso comentar sua sensibilidade nos comentários, conhecimento, além do bom gosto na escolha das fotos...lindíssimas!

Bel disse...

esqueci...muitos beijos!!!

bellinha disse...

parabens!!

Pela primeira vez, presenciei tantas belezas de Curitiba duma vez so.
Belas foto!!!!!

Cassiano Rosário disse...

E os créditos pelas fotos?! Hum?!

Jack Jolie disse...

Adorei a fotos de Curitiba, minha cidade querida! Apesar de longe continua no meu coração.

Samir disse...

As fotos e o texto estão demais! Só um detalhe: a foto do Estação está ERRADA - é a Estação da Luz em São Paulo. Não tem como arrumar?

Ana Balbinot disse...

Oi Samir!
Obrigada pela correção, já arrumei!
Volte sempre!

Mah disse...

Sem palavras, é como fiquei após ver esse post! Linda e encantadora descrição da cidade mais linda que existe, exprimiu de maneira simples as coisas belas que temos aqui. Parabéns pelo trabalho, e muito obrigada!

Ana Balbinot disse...

Obrigada Mah!
Volte sempre!
Beijos

Carlo disse...

Cheguei aqui pelo Facebook de um amigo (que pelo visto andou postando aqui! Hehe), e gostaria de sugerir um post dedicado à beleza do Natal curitibano; estou amando passar uns dias nesta cidade linda e encantadora!

Parabéns pelo blog!

Rui Morel Carneiro disse...

Difícil um veículo informativo que retrate tão bem a bela Capital do Paraná, como este blog.
Confesso que eu gostaria de fotografar todos esses maravilhosos lugares.
Parabéns à Ana Balbinot.

Ana Balbinot disse...

Muito obrigada Rui!
Venha sempre visitar o blog da beleza, será um prazer recebê-lo.
Abraço

Clarissa Growoski disse...

Linda homenagem a minha linda Curitiba!! Ao ler, foi um turbulhão de lembranças, desde minha infância. Só senti falta da Confeitaria Schaffer...hehe....

Ana Balbinot disse...

Obrigada Clarissa!
Realmente faltou a Shaffer...É porque Curitiba tem tantos encantos, que dificilmente a gente lembra de todos!
Beijo e obrigada por visitar o blog da beleza