sábado, 2 de agosto de 2008

A beleza dos Anos 70



A minha última postagem, A beleza do Vintage, trouxe-me lembranças adolescentes
dos anos 70. Adoro os anos 70!
Comecei a lembrar dos filmes que marcaram essa época
( não pude ver a maioria, por causa da censura doméstica, afinal,
eu era praticamente uma criança!)
O Beijo no Asfalto,
Lúcio Flávio, Passageiro da Agonia,
Ana Terra,Dona Flor e seus Dois Maridos, Aeroporto 75 (Lembram da música?)

O Último Tango em Paris ( era tão proibido que não vi até hoje... )

Laranja Mecânica ( um dos proibidos por causa da violência , mas que eu assisti mesmo assim e que me causou pesadelos por uns bons tempos)

O Exorcista (também proibido, também assistido, também provocou pesadelos , muitos pesadelos!)

Os Embalos de Sábado a Noite ( permitidíssimo e assistidíssimo, nem lembro quantas vezes!)

E se as discotecas eram a febre, o Studio 54 , em NY, era o sonho de consumo de uma geração!

Nas hit parades estavam o ABBA ( Dancin Queen, Fernando, Knowing me Knowing You),

os Bee Gees (quem nunca dançou "junto"embalado por eles, que atire a primeira pedra!)

o Village People (todo mundo dançando a mesma corografia, até quem não era gay!)

Nas discotecas daqui, naquela era pré-dj, a gente comprava os bolachões que eram tocados nas boatinhas domingueiras para gravar em gravadores como este, mas para isso era preciso fazer muito silêncio, porque




as vitrolas e os gravadores não eram interligados ( eu tinha uma vitrola Sonatinha portátil laranjada. O máximo!) e qualquer som do ambiente era gravado junto com a música ...

As fitas cassete eram um acessório importantíssimo nos carros bacanas, que tinham rádio FM e toca fita , e um namorado com um carro desses, era tudo que as meninas queriam pra matar as amigas de inveja quando ele fosse pegar a saída da escola

Meu tio Hugo, que era um super gato, tinha um Corcel GTI branco com listras pretas (será que vem daí minha paixão por listras?) , buzina FIAM , farol de milha, rádio FM e toca fitas estéreo, escapamento levemente aberto e era rebaixado 1 volta. Simplesmente The Best!

e se além de tudo o namorado fosse assim um Fábio Júnior, melhor ainda!

ou um Pedrinho Aguinaga ( "O fino que satisfaz", Chanceller)

ou um Lauro Corona

ou um Riccelli!

Ah, como a gente queira estar no lugar da Lídia Brondi ou da Glória Pires...

Bem, a Bruna Lombardi a gente queria ser , não apenas estar no lugar dela!

e Sônia Braga arrasou como a Júlia da novela Dancing Days, escrita por Aguinaldo Silva, que disse em uma entrevista que pensava ter escrito uma história sobre a rivalidade de duas irmãs, mas na realidade a história era sobre uma moça que usava meia soquete de lurex com sandálias!

moda seguida rigorosamente por 10 entre 10 mulheres de todas as idades

A moda dos anos 70 foi tão incrivelmente forte, que até hoje inspira estilistas
e todas as meninas queriam ser Olívia Newton John ,

e todos os meninos queriam namorar a Rose di Primo

Todas as mães queriam ser lindas e chiques como a Tônia Carrero,

ou lindas e meigas como a Regina Duarte,

e suspiravam pelo Antônio Fagundes, que nem pensava em ser Carga Pesada...

e nós queríamos que nossas mães fossem como As Panteras

e nossos pais como o Homem de 6 milhões de dólares

e nossas mães morriam de medo que a gente ficasse que nem a Cristiane F.,
por isso davam o livro pra gente ler e faziam longos sermões

Lembra dos Dzi Croquetes?
e dos Secos e Molhados?

e da Maria Alcina?
e da Sandra Bréa?
e das Frenéticas?
Lembro de uma capa da Manchete com uma foto da Rita Lee, que estava "estourando"nas paradas daqui

enquanto Caetano e seus amigos curtiam London, London no exílio

pós -Tropicália com Gal, Bethânia, Gil e outros

A Gal era magrinha




e a Beth Carvalho também
Marieta e Chico eram casados

e a Luma achou que era a Demi Moore

e a Baby que era Consuelo, achou que era um Rá

Marina na era pré-chapinha

Simone com cabelo que inspirou o Chitãozinho e Xororó

A Elba ainda tinha os cabelos naturais e nenhum botox

e a Renata Sorrah era a Heleninha bebinha

Dina Sfat morreu cedo demais

e a Vera Fisher era a Miss Santa Catarina que não sabia interpretar
mas era tão linda que não precisava...
Como também era linda a Maytê Proença
Ainda bem que tinha máquina fotográfica para registrar tudo isso! A mais moderna da época, tirando a Polaroid que era carésima e para poucos, era a Kodak Instamatic com flash embutido. Sim, houve uma época em que o flash não era embutido, e a gente comprava os cubinhos separados, e a cada vez que se usava, o cubinho girava. 4 giradas e era só jogar fora e colocar outro.
Lembra?

A maioria das fotos são do fotógrafo

10 comentários:

Fifi Flowers disse...

Thanks for a look at the 70s... WOW... I am going to a 70s party next weekend... trying to find an outfit... you gave me some ideas.

Anônimo disse...

Fantástico! Mas é muito mais da minha época do que da sua... Você ainda era muito pequenininha.

ana paula porsch disse...

Oi Aninha!!!!!

Como sempre você se superou!! Apenas uma ressalva tipo: "Eu mesma queria ser uma das panteras"!!!
Beijos
Ana

Carol disse...

Oi Anaaa
heueheuh tudo bem que nao entendo muito dessa epoca ashiuahsiuah mais achei demaais
tah lindo o blogg!!!
beeijos da Carol
teh sabado =*

Anne disse...

Aninha, adorei! Essa música, as fotos, essa inspiração. Cada vez mais pura inovação.
Bjs, Anne.

Anônimo disse...

sensacional ! Vc está de parabéns !
Estupenda a foto da Sandra Bréa.

Anônimo disse...

mas que samba do crioulo doido você fez nesse post, misturando anos 70 com 80, heim... bem se vê que você não viveu essa época....

Ana Balbinot disse...

Querido Anônimo,
Realmente, eu sou beeeem mais nova!
De qualquer maneira, agradeço a sua visita e comentário!
Volte sempre!

abel disse...

QUE LEGAL!! VIAJEI MUITO, ANOS 70 QUE INOCENCIA QUE MAGIA

ADOREI BJS

ABEL RIO DE JANEIRO

Paulo Preto disse...

Muito bacana lembrar tudo isso. Só uma correção, a Kodak Instamatic não vinha com flash embutido
abs