quarta-feira, 3 de março de 2010

A Beleza de Guernica

Guernica é uma painel pintado
 à óleo com 7,82m de largura por
3,51m de altura que
Pablo Picasso apresentou
na exposição de 1937 em Paris.

A obra em preto e branco,
representa o bombardeamento
sofrido pela cidade espanhola
de Guernica, em 26 de abril de 1937
por aviões alemães e está
exposta no Centro Nacional de Artes
Rainha Sofia, em Madrid.

Picasso, que na ocasião do bombardeio
morava em Paris e soube do
massacre pelos jornais,
representou as pessoas,
animais e edifícios destruídos
pela força aérea nazista,
tal como os viu em sua imaginação.

Agora uma artista nova iorquina,
Lena Gieseke, especialista nas
mais modernas técnicas de infografia
digital, trabalhou na famosa
pintura propondo uma forma
de visualização em 3 dimensões.

O resultado é fascinante e
permite-nos visualizar detalhes
que podem nos passar despercebidos
na pintura original.

É uma técnica inovadora,
e um poderoso instrumento para
melhor compreendermos a
forma de trabalhar do pintor,
e até mesmo a entendermos
como funcionava a sua
fantástica imaginação.

Eu tive a feliz oportunidade de ver
esta impressionante obra de arte
em Madrid, em 1985,
e fiquei verdadeiramente impressionada
na ocasião.

Mas confesso que ,vista da forma
como apresentada neste vídeo,
a experiência é bem diferente, e,
apesar de não ter o impacto da proximidade,
de certa forma é mais comovente.

Penso que assistir a este vídeo
nos aproxima um pouco da
compreensão do pensamento
de Schopenhauer, em
A Metafísica do Belo,
que investiga a essência íntima da beleza,
tanto em relação ao sujeito que
é tomado pela sensação do belo,
quanto ao objeto que a ocasiona.

Segundo o filósofo, a arte
é exposição de idéias e negação
da vontade, e toda vivência do
belo é um momento beatífico.

Viva então, este momento de
contemplação e iluminação!



Agradeço a minha amiga
Rubia Sansonowsky,
que enviou-me este vídeo.

5 comentários:

Luiz Borges disse...

Sensacional Elsa. Parece que as imagens criaram vida e contam o que aconteceu somente com os movimentos da câmera. Impressionante.
Um beijo do teu
Filósofo-não-Schoppenhauer

Vivian disse...

Uauuuu!!! De tirar o fôlego...

Ivo e Fátima disse...

Ana Solinelza

Sem palavras!

Beijos (no Gafa, abraços)

Ivo

Ana Balbinot disse...

Filósofo querido!
Obrigada pelo carinho...Elsa

Ivo,
Gostou? Sabe do que eu lembrei? De quando estávamos no Metropolitan, vendo os Rembrandts. Foi uma emoção e tanto!
Beijos nos 2

rubisanso disse...

Fico muito feliz de ter contribuido pelo menos uma vezinha para este magnifico blog....bjo Flower